Dom Décio Dom Décio Sossai Zadonane
Bispo emérito de Colatina

Lembro-me bem. Itaici. 1997. Pela primeira vez, como bispo auxiliar de Belo Horizonte e capixaba, participava de uma Assembleia Geral da CNBB. Vi, entre tantos stands, um onde se oferecia paramentos e objetos litúrgicos. Nome da empresa: CORDIS. Alegria do capixaba e, simultaneamente, uma interrogação: pode uma empresa da recém-criada Diocese de Colatina, interior do Estado do Espírito Santo, ter a ousadia de comercializar paramentos e objetos litúrgicos para todo o Brasil?

Com o passar dos anos esta dúvida tornou-se uma agradável surpresa. A raiz da Cordis não poderia ter sido melhor: o coração litúrgico e sábio do primeiro bispo da Diocese de Colatina, Dom Geraldo Lyrio Rocha.

O húmus onde a semente fora lançada é de excelente qualidade: uma cidade com experiência na indústria do vestuário, gente simples, criativa, trabalhadora e apaixonada pela Igreja.

E mais: colocou-se à frente um presbítero, Pe Ernandes Samuel Fantin, com dotes administrativos inegáveis de berço e amadurecidos em uma história bonita de relações empresariais tanto nacionais como internacionais.

Todos esses ingredientes providenciais só poderiam conduzir a uma história de crescimento e comprometimento com a Igreja Particular de Colatina, sua missão evangelizadora e social, junto a Cáritas Diocesana.

Comemorando os 50 anos do Concílio Vaticano II, a Diocese de Colatina celebra, também, neste ano seu Jubileu de Prata. Fui seu segundo bispo. Uma bênção para mim. Cordis, uma instituição da própria Diocese, acompanhou toda esta história e se tornou um dos pilares de sustentação de seus projetos pastorais e sociais. Deu-lhe também uma visibilidade nacional. Cordis e Diocese de Colatina tem um rosto comum. Falar de uma é falar da outra.

E chega a graça maior! Cordis, após a alegria de confeccionar os paramentos para o Papa Francisco durante sua visita ao Santuário Nacional de Aparecida, por ocasião da JMJ 2013, tem agora uma presença permanente junto ao mesmo Santuário.

Agora, todos os que forem a Aparecida – bispos, padres, religiosos e religiosas, multidão de devotos – podem ter a certeza de que encontrarão na loja Cordis as mesmas características que a distinguiram nestes 25 anos de sua história:

  • Amor à Igreja que encontra em sua liturgia (vestes e objetos litúrgicos) um caminho privilegiado de evangelização;
  • Seriedade profissional – qualidade, bom gosto, criatividade respeitando as orientações litúrgicas da Igreja;
  • Excelente equipe de atendimento que sempre distinguiu a "Família Cordis" - educação, alegria e presteza.
Colatina é nome de uma mulher. Cordis fala de coração, vibração e carinho... características da mulher. A Família Cordis (Livraria, Objetos Litúrgicos e Indústria de Paramentos) é composta, em sua maioria, de mulheres muito especiais, bonitas em tudo.

Agora, junto à Mãe Aparecida, a Mulher Perfeita, em seu Santuário Nacional, Cordis dilatará seu Coração de servidora da Igreja do Brasil através do cuidado especial de tudo o que se refere à Liturgia. Se – como diz Goffredo Boselli em seu livro O Sentido Espiritual da Liturgia – "o futuro do cristianismo no Ocidente depende, em grande medida, da capacidade que a Igreja terá de tornar a sua liturgia a fonte espiritual dos fiéis", a Cordis quer colaborar para que tal aconteça.

 

"A liturgia é exercício da fé, nos aproxima de Deus e nos constitui como seu povo, raça escolhida, nação santa... CORDIS, com os seus produtos, feitos com tanta arte e beleza, nos ajuda a rezar.

Estamos felizes por saber que agora essa empresa se une ao Santuário Nacional na imensa obra evangelizadora que é feita a partir de Aparecida. Deus abençoe esta iniciativa, pelas mãos carinhosas."

Sejam bem-vindos!

Cidade do Romeiro - Lojas 12 e 13 - Rua Isaac Ferreira Encarnação, nº 501
Jardim Paraíba - Aparecida/SP - CEP 12.570-000 (Próximo ao Hotel Rainha do Brasil)
Telefone: (12) 3104-3980 | Email: aparecida@cordis.com.br

visite também nosso site www.CORDIS.com.br